Estudante brasileira é assassinada a tiros na Nicarágua, confirma amigo

Fonte: Correio Braziliense

Terça-Feira, 24 de Julho de 2018 às 12:02

Compartilhar matéria:

Raynéia Gabrielle Lima, 32 anos, tornou-se a primeira vítima brasileira da repressão exercida pelas forças do governo do presidente nicaraguense, Daniel Ortega, contra manifestantes. Um jornalista e um amigo da pernambucana, que cursava o 5o ano de medicina na Universidad Autónoma de Manágua (UAM), confirmaram ao Correio a morte, ocorrida por volta das 23h (hora local) de segunda-feira (23/7).

"Lamentavelmente, ela foi fuzilada por paramilitares deste governo assassino. Eu a conhecia há aproximadamente dois anos. Ela também era modelo aqui em Manágua. Fizemos uma peça publicitária juntos. Era uma pessoa muito boa, muito amiga, sorridente e amável", relatou Andreu Lorio Cuevas.

De acordo com mensagens divulgadas pelo Twitter, Rayneia retornava para casa quando teve o carro fuzilado por paramilitares, próximo ao Colégio Americano, na capital da Nicarágua.

Direção Geral: Vinicius Queiroz
Rua Reverendo Elias Fontes - N°1914, Agenor de Carvalho
Porto Velho/RO. 76820-294
Fone: 69-99993-4921