Quinze motoristas são presos na operação Lei Seca em Porto Velho

Fonte: Rondoniagora

Sábado, 09 de Junho de 2018 às 13:43

Compartilhar matéria:

Vários motoristas continuam bebendo e dirigindo em Porto Velho. Durante a madrugada deste sábado (9), 15 motoristas foram flagrados embriagados em dois pontos de Porto Velho onde ocorreu a Operação Lei Seca. 

Ao ser abordado na Avenida Amazonas, Bairro Agenor de Carvalho, o motociclista de 44 anos aceitou fazer o teste do bafômetro e teve como resultado 1,21 mg/L de ar expelido pelos pulmões. Além disso, o condutor não era habilitado e foi preso.

Também na mesma blitz, um funcionário público federal de 47 anos foi parado dirigindo um automóvel sob efeito de álcool. O resultado do teste do bafômetro foi de 0,72mg/L de ar expelido dos pulmões. 

Todos os abordados dirigindo sob efeito de álcool foram conduzidos para a Central de Flagrantes. Ao ser presa, a pessoa dirigindo embriagada só será liberada após pagamento de fiança de pelo menos um salário mínimo. A multa administrativa para quem for flagrado é uma infração gravíssima, de R$ 2.934,70, além da suspensão do direito de dirigir por 12 meses, retenção do veículo até a apresentação de outro condutor habilitado. Em caso de reincidência em menos de 12 meses, o valor da multa dobra

Dados

Uma pesquisa divulgada no início deste mês mostrou que, de 2011 a 2017, a frequência de adultos que admitem conduzir veículos motorizados após terem ingerido qualquer tipo de bebida alcoólica aumentou 16% em todo o país. 

No conjunto das 27 capitais, 6,7% da população adulta referiram conduzir veículo motorizado após consumo de bebida alcoólica. Os homens (11,7%) continuam assumindo mais essa infração do que as mulheres (2,5%)

As informações fazem parte da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) realizada pelo Ministério da Saúde em todas as capitais do país. O resultado reflete respostas de entrevistas realizadas de fevereiro a dezembro de 2017 com 53.034 pessoas maiores de 18 anos.

A maior prevalência foi observada entre os adultos de 25 a 34 anos (10,8%), e com maior escolaridade, chegando a 11,2% entre aqueles com 12 ou mais anos de estudo. A capital com menor frequência desse comportamento foi Recife (2,9%), e a maior foi Palmas (16,1%). Com relação ao consumo abusivo de bebidas alcoólicas, a prevalência sofreu alta de 11,5% entre 2006 (15,7%) e 2017 (19,1%). 

Direção Geral: Vinicius Queiroz
Rua Reverendo Elias Fontes - N°1914, Agenor de Carvalho
Porto Velho/RO. 76820-294
Fone: 69-99993-4921